sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Minas sem fim...

Este mês volto a encarar as estradas de Minas. Justamente quando pensava que os temas jornalísticos de ciência e a tecnologia não me apresentariam novas cidades no Estado, eis que a produção do programa traça um roteiro com algumas novidades: Andradas e Barbacena. Passei as duas últimas noites em Andradas - 6 km de São Paulo. Nem preciso dizer que o "r" carregado é totalmente diferente do "r" mudo dos belo-horizontinos... Mais um canto afastado das influências da capital mineira - jornal, só o Estado de S. Paulo. Times de futebol? Nem sombra de pena de galo ou rastro de cruzeiro no céu. O mais engraçado é o motivo da viagem: produção de flores! Sabia que Andradas está a caminho de se tornar uma nova Holambra?

Mas a viagem prossegue. Por conta própria, saltei em Poços de Caldas a caminho de Passos, cidade da minha avó. São 300 quilômetros suados de ônibus, num pára-pára interminável! Sem ônibus direto, vim para Alfenas - ainda no sul. Aqui, pit stop para lanche e lan house. Em 15 minutos encaro mais algumas horas até meu destino final.

No ônibus, flagrei uma conversa ótima entre dois homens da roça. Queria compartilhar, mas meu tempo é pouco por aqui. Fica para a próxima.... Abraços a todos!

Um comentário:

homerman disse...

Júlia, quando puder, compartilhe a conversa!

Na Mostra, o único filme que assisti foi '(500) dias com ela'. Apesar de um pouquinho formulaico, brilhante!

Flores! Eles têm na cor azul? =D

Beijos!