segunda-feira, 24 de março de 2008

Semana santa barroca

Há dois anos começava meu périplo pelas semanas santas de Minas Gerais. Comecei de trás para frente – naquele ano, acompanhei em Mariana a procissão de páscoa, com as ruas cobertas de tapete de serragem colorido. Os desenhos variam da bandeira do Brasil ao rosto de Cristo. Mas juro que, apesar da confusão de referências, o visual é maravilhoso.

Neste feriado, foi a vez de passar pelas cidades históricas como trabalhadora: cobri celebração de lava pés em Mariana na quinta e aquela maluca encenação da Paixão de Cristo em Congonhas na sexta-feira. Uma experiência pra lá de barroca. Em Congonhas, os atores e 250 figurantes encenavam as 35 cenas bíblicas em cinco palcos ao som de música sacra cantada ao vivo pelo coral. Os figurinos são super requintados e a cena da crucificação é assustadoramente realista.

A população dessa cidadezinha vive em função dos preparativos e ensaios para a semana santa muito antes do Carnaval acabar. Coisas das Gerais.

2 comentários:

Luiz Navarro disse...

a semana santa nas cidades históricas é coisa que não conheço. deve ser um barroco surreal.

.ludmila ribeiro. disse...

nem tudo se acaba na quarta-feira!