sábado, 15 de novembro de 2008

6ª Bienal dos Piores Poemas

Parece um trocadilho, mas não é

As mulheres se amam
As mulheres se omem

Poema de criação coletiva

Difamação

Sou uma
Maria vai com as outras
Mas você
Vai com os outros.

Maria Madalena

*

Ruins? Então são bons. Para vencer a Bienal dos Piores Poemas, lirismo e profundidade devem ser abolidos. Projeto dos mineiros do Grupo Oficcina Multimédia, ligado à Fundação de Educação Artística, o evento que [des] prestigia escritores inspirados nasceu como contraponto à 1ª Bienal Internacional de Poemas, realizada em Beagá no ano de 1998. Agora, já tem espaço no calendário cultural da cidade.

O tema da Bienal 2008 será “A mulher fala”. Os textos acima foram pescados entre os inscritos, mas o prazo para envio só termina dia 5 de dezembro. Por mais que o discurso de abertura e encerramento do evento seja permanente e disponível no site, pretendo prestigiar esta iniciativa que, de engessada e hipócrita, não tem nada. Um viva para a espontaneidade - ainda que de mau gosto!

5 comentários:

crisim disse...

Eis a liberdade! Poder criar sem se preocupar com os cânones, com o bom gosto!
Julia, se acordar "inspirada" acho que até participo!!!
Beijos preguiçosos da Crisim

SaintCahier disse...

Mas há que se diferenciar o "ruim-bom" do "ruim-ruim"? O que caracteriza um "bom" ruim poema? Uma desobediência aos cânones, um elemento cheesy-trashy-kitsh, mas uma pitada de cheeky-witty? Pé-quebrado mas cabeça boa?

Por que ruim-ruim é moleza, tipo aquelas coisas "É verão / e meu coração / canta de montão / minha paixão / por meu amorzão."

Júlia Tavares disse...

Sim, Eduardo! acho que a idéia da Bienal é escolher o "ruim-bom". Ou o "ruim-inteligente", talvez!! Não "anima" a mandar algo? Beijos!

Grupo Oficcina Multimédia disse...

Olá Júlia, obrigado pela divulgação. Já mandou os seus poemas? Um grande abraço.
Grupo Oficcina Multimédia

SaintCahier disse...

Mandei um sob a pena de Manuela Alves