segunda-feira, 13 de julho de 2009

Desarmores públicos











Lembra de um dos versos mais raivosos da carreira de Caetano Veloso? (pelo menos antes da fase “Cê”...)

Perua, piranha
Minha energia é que mantém você suspensa no ar
Pra rua, se manda,
Sai do meu sangue, sanguessuga, que só sabe sugar
Pirata, malandra,
Me deixa gozar


Agora imagine a letra inteira de Não enche lida por um funcionário do “Carro do Amor” como mensagem a uma garota, em pleno dia dos namorados, no centro de Belo Horizonte. Apesar do surrealismo, a cena aconteceu de verdade. Quer dizer, quase de verdade: a confusão foi armada como performance artística de Camila Buzelin, registrada em vídeo para a exposição Lantejoulas no meu tédio. A pobre “namorada”, que ouve o texto inteiro da música ao som meloso de Oh, I Can´t forget this feeling, ainda precisa suportar a mensagem final, lida no último volume pela voz de locutor de rádio do motorista do gol pintado de corações:

- Atenção, Luciana. Nosso namoro acabou. Espero que tenha ficado claro a mensagem e que você possa aceitar esta decisão.

A moça, claro, cai aos trampos em plena Av. Amazonas. Em cartaz no Palácio das Artes só até o final desta semana, o trabalho é acompanhado por fotos de faixas, pixações e até rabiscos em árvores que invertem as usuais mensagens de amor em frases como “Lu, eu te amava, mas prefiro sua irmã” e “Camila, Voltei para a minha ex. Descobri que nunca te amei”. Uma forma genial de ironizar a precariedade dos laços de amor na atualidade - nas palavras do professor da PUC Minas Luiz Flavio. Nas minhas palavras, uma forma de abordar a obsessão pela visibilidade nas relações amorosas – em Orkuts e Fotologs, por exemplo –, que termina por esvaziar a intimidade e destruir laços verdadeiros entre os casais.

Notas de rodapé, de Carolina Cordeiro, que está na mesma sala, também vale a pena ser vista. [Gostei mesmo foi da imagem dos pombos que devoram os pontos cardeais traçados com milho em praça pública. Como ninguém pensou nisso antes?]. Recado dado!

8 comentários:

saintcahier disse...

Faz sentido... se todo mundo escancara os amores pelas nets da vida, será que os desamores são a próxima onda ?

makely disse...

Ótima dica Júlia!
Beijos

cabu disse...

Adorei o post!

ZECA LEMBAUM disse...

Julim, querida, já que o assunto é "Desamores públicos" iscuite esse causo: a francesa Sophie Calle, artista plástica, namorava por pouco mais de 2 anos o também pintor e escritor francês Grégoire Bouiller. Certo dia, Sophie recebeu um longo e-mail de Grégoire terminando o namoro. É lógico que ela ficou magoada com o fim do relacionamento e, principalmente, com a carta. Mas, depois de algum tempo, Sophie resolveu transformar em "arte" o seu caso fim-de-caso. Acredite: ela enviou cópia do e-mail que recebeu de Grégoire para 107 mulheres de todas as idades e profissões. Sophie fotografou e filmou algumas dessas mulheres e levou todo o material pra famosa Bienal de Arte de Veneza onde foi premiadíssima. E Grégoire, o que fez? Escreveu o livro “O Convidado Surpresa”, dando sua versão bem-humorada do namoro com a artista plástica. E como eu soube disse?, perguntaria você. É que os dois, Sophie e Grégoire foram convidados pra uma mesa de debate na Flip deste ano. Depois de muito relutarem ambos aceitaram o convite pra primeira aparição pública do casal. Pra resumir: foi uma mesa pra lá de divertida – Sophie quase que arrebatou corações e mentes pra suas dores, mas logo todos perceberam que não dá pra tomar partido sobre o que se passa entre quatro paredes.
Ah! no último dia 10, a exposição de Sophie, que se chama “Cuide de Você” (que o último trecho da carta de Grégoire), teve início aqui em Sampa no SESC-Pompéia.
Beijins do Zequim.

ZECA LEMBAUM disse...

Julim, um link pra saber mais sobre a exposição e sobre Sophie.

http://www.agentecuida.com.br/index.php/tag/exposicao-no-sesc-pompeia/

Luiz Navarro disse...

uau! super curiosidade de ver as lantejoulas! e esse caso que o zeca contou também é ótimo!

Luiz Navarro disse...

hahahahahaha! a palavra de verificação que o google gerou para enviar minha mensagem anterior era a sugestiva "TERMIN", não podia ser mais adequado ao post!

Júlia Tavares disse...

Que luxo ter a visita da própria Camila Buzelin! Obrigada! [depois queria saber mais sobre o debate com você previsto para semana que vem no Humberto Mauro...]
Zeca, eu tinha lido algo sobre esta mesa da Flip, mas a sua versão dos fatos é sempre mais saborosa! Obrigada pela dica. Pelo visto já estamos na era dos desamores públicos, mesmo. Quanto maior o barraco do fim, melhor!
Beijos procês.